Resumo da Carreira

Resumo da Carreira


Versatilidade é uma palavra que define bem a artista Jullie. A cantora, que concilia a carreira com seus multitalentos como atriz, dubladora e apresentadora, já passou pela TV, teatro, cinema e, em setembro de 2009, lançou o seu primeiro disco-solo, intitulado “Hey!”, pela gravadora Deckdisc.

Com 24 anos de idade, atualmente contratada pela Rede Globo, a artista – que tem um dueto com o queridinho Joe Jonas – é atração fixa do Chá da Alice, uma das festas mais badaladas do Rio de Janeiro e está bombando com o single “After All”, produzida pelo DJ Filipe Guerra.

A capixaba trabalha profissionalmente desde os 5 anos. Ainda pequena, era contratada para cantar em eventos de grandes empresas, escolas, jingles, além de ter trabalhado como repórter-mirim, garota propaganda e modelo/ manequim fotográfica e de passarela.

Apesar de desde cedo explorar tantas facetas, seu grande sonho sempre foi ser uma cantora de sucesso. Vivia desenhando figurinos, cenários e capas de álbuns futuros e sempre teve um espaço maior para a música em seu coração.

Sua primeira aparição em rede nacional foi numa apresentação musical no programa “Xuxa Park”, em 2001. Logo depois, foi contratada como cantora/ atriz do infantil “Gente Inocente”, exibido também na Rede Globo, durante os anos de 2001 e 2002. Na mesma época teve a oportunidade de cantar no “Criança Esperança”, em homenagem ao Renato Aragão.

Jullie experimentou o teatro em 2003, quando interpretou a “Cigarra” no musical infantil “Festival na Insetolândia”, em seu estado natal, o Espírito Santo.

Fez parte da banda de baile capixaba Jet Set, na qual fazia de três a quatro shows por semana, enquanto cursava o último ano do Ensino Médio, no auge de seus meros 16 anos.

Em 2004, mudou-se para o Rio de Janeiro para seguir seus sonhos e atuou no longa-metragem “Mais Uma Vez Amor”, que teve estréia nos cinemas em 2005, interpretando Lia quando jovem, personagem de Juliana Paes adulta.

No Rio de Janeiro, seguiu fazendo shows, agora com músicas inéditas.

Ainda em 2005, participou da novela “Malhação” como Amarílis, uma ninfa adoradora na natureza e contribuiu na trilha-sonora de “Sítio do Pica-Pau Amarelo”, com a música “A Fadinha Tambelina”, tema da personagem homônima.

Dando seguimento aos seus trabalhos na TV, em 2006, Jullie foi Ágata em “Floribella 2”, na Band. A personagem era proprietária de um quiosque na Travessa dos Beijos e aprontou bastante na trama.

Em 2006, teve a oportunidade de gravar seu primeiro álbum, o “Hey!”, que conta com músicas próprias, parcerias e algumas composições de outras artistas, como Liah e Sabrina Sanm. O disco, produzido por Paulo Ivanovitch, veio a ser lançado pela Deckdisc no segundo semestre de 2009 e os singles “Hey!” e “Alice” se destacaram e ganharam videoclipes .

Uma nova faceta da artista surgiu em 2007, quando começou a trabalhar como dubladora. Dentre as principais personagens pras quais emprestou sua voz estão: Tinker Bell (Uma Aventura no Mundo das Fadas/ O Tesouro Perdido/ O Resgate da Fada), Teddy (Boa Sorte, Charlie), Vanessa (Phineas & Ferb), Blair (Gossip Girl), Sandy (Isa TK+), Lilá (Harry Potter e o Enigma do Príncipe) e assim como sua maior ídola pop atual, Katy Perry, Jullie dá voz à Smurfette, do filme “Os Smurfs”. No ramo da dublagem, Jullie também explora seu lado cantora. A artista gravou as versões brasileiras de canções de “Rio” (como a ararinha azul Jade!), “Tinker Bell e o Resgate da Fada”, “Bolt – O Supercão”, “Phineas & Ferb”, “Barbie e o Castelo de Diamante”, “Barbie e as Três Mosqueteiras”, “Barbie em Vida de Sereia”, dentre outras.

Regravou “Junk” (Paul McCartney) para as coletâneas “Letra & Música” e “As Outras Cores do Álbum Branco” (lançadas pela Coqueiro Verde) que incluem, além de Jullie, grandes nomes como Rita Lee e Gal Costa. Neste ano de 2011, a releitura da canção entra para mais um tributo ao ex-beatle. O arranjo vocal feito por Ary Sperling permitiu que Jullie explorasse a sua capacidade de abertura de vozes e o resultado rendeu boas críticas.

De quebra, Jullie conquistou o respeito de Ary e começou a ser escalada por ele para gravar backing vocal para produções da Xuxa, dividindo o coro com cantores de longa estrada, bem mais experientes que a jovem artista de vinte e poucos anos.

Outra regravação foi “Tudo Pode Mudar” (Metrô) que foi especialmente gravada para trilha de “Malhação ID”, que revelou o cantor/ ator Fiuk.

Em 2009, Jullie teve sua primeira experiência como apresentadora, ao comandar os “Meus Prêmios Nick” ao lado de Lucas (Fresno) e Marcelo (Strike). E ainda voltou no ano seguinte para anunciar uma das categorias. Foi uma importante experiência para depois comandar seu próprio programa, o “Plantão Mix TV”, exibido no canal Mix TV durante o ano de 2010, ano este em que também fez parte da segunda temporada da série “Quando Toca o Sino”, que ainda em 2012 está sendo exibida pelo Disney Channel, no papel de Laila, uma rockstar descoladíssima.

A cantora ainda abriu o show de Emily Osment (Lily de “Hannah Montana”) no Rio e gravou o dueto “Eu Não Mudaria Nada Em Você (Wouldn’t Change a Thing)” com Joe Jonas (Jonas Brothers), versão brasileira para a trilha de “Camp Rock 2 (The Final Jam)”. O momento mais especial de 2010 foi quando cantou ao vivo com os Jonas Brothers na “Camp Rock 2 Tour”, no Maracanãzinho, Rio de Janeiro. O vídeo repercutiu no mundo inteiro, virou notícia em sites de países diversos. O clipe da parceria teve milhares de visualizações e muitos fãs gravaram suas próprias versões da música e postaram em seus canais de YouTube.

O lançamento deste dueto ainda rendeu apresentações no “Acesso MTV” e “Tem Uma Banda na Nossa Casa”, o que deu uma ótima visibilidade e multiplicou seus followers no Twitter.

Paralelamente, Jullie tem (como toda diva pop que se preze) seu alter-ego: Alicia. A cantora se apresenta com a nova identidade cantando mashups de sucessos do pop internacional e dançando acompanhada por bailarinos nas edições do Chá da Alice. Sua estréia aconteceu em setembro/2011 e levou o público do Vivo Rio ao delírio.

Jullie ainda promete um álbum novinho pra galera curtir! A idéia é fazer um som diferente, com frescor e modernidade ainda não explorados no Brasil. O poder pop feminino está por aí e precisa de uma artista que venha com força e abra caminho para este novo mercado.